carta

Carta ao meu "eu" do passado e presente (2016)

13:15:00

Tumblr
Fim de mais um ano se aproximando e como sempre, algumas reflexões surgem. Não sei porque estou escrevendo esse post, mas me deu vontade de falar comigo mesma, de alguns anos atrás. Sei que viagens no tempo não existem (só em The Flash que o Barry consegue mudar o que quiser!) e que eu não posso mudar o que fiz, o que passei, mas acho que todo aprendizado é válido. Aprendi com meus erros e escolhas, confianças e decepções e agora, espero que possa deixar um pouco do que aprendi com isso tudo.

***


  Tumblr

Achar que a vida é um mar de rosas em que a decisão mais difícil que vá tomar é qual desenho animado você quer assistir, é estar totalmente errada. Ao acordar você já precisa decidir o que vai tomar no café, por exemplo. Não que isso seja uma escolha difícil, mas escolhas existem e precisam ser tomadas. Arrependida? Como não ficar, não é? Quebrou a cara, não foi? Para de chorar que chorar não resolve seus problemas!

Eu sei que você é uma pessoa muito indecisa e desconfiada. Mas para acertar, precisa errar. Não é o que dizem? Você acertou em falar pra aquele menino que você não gostava dele. Não gostava mesmo... Mas depois se arrependeu, não foi? Começou a gostar e aí... ele te esqueceu. Quem tem certeza do que sente com 13 anos? Você não foi errada. Você fez o certo. Se ele te esqueceu porque você adoeceu, não é problema seu, ou é? Não. Você vai entender que não é. Você não teve culpa de ficar doente, não mesmo. Ele teve culpa de ter te "largado"? Não saberei te responder, sinceramente. Para ele, o que ele fez foi o certo. E quem sabe não foi o melhor para os dois? Você precisou quebrar a cara para aprender e ele precisou decidir para aprender. 

Nossa, menina. Você é bem desconfiada, né? Talvez você ache que isso é um problema. Muitas vezes, pode ser mesmo. Quem vai dizer que sim ou não? Só você. E naquele momento pareceu ser certo toda aquela desconfiança, né? Te fez bem? Não? Mas você se entregou que eu sei... e depois quebrou a cara com aqueles amigos. Amigos? Você ainda os chamaria assim? Talvez colegas? Naquela época, pode ser. E agora? Conhecidos, está bom? Quem diria, em? Os inseparáveis não existirem mais. Pare! Pare de pensar no que poderia ter sido. No que você poderia ter feito para não deixar que essas "amizades" se acabassem. Você pode estar aí, toda arrependida de algo que não fez para dar certo, pensando no que fez e não deu certo, também, mas não foi sua culpa. Acredite. Como dizia Cassia Eller... "o para sempre, sempre acaba." E acaba mesmo. Está aí. O que você acreditava, jurava, que seria uma amizade para vida inteira, hoje não sobrou nada. Só algumas fotos no Facebook que você tem vergonha de ainda estarem lá. Nossa, você tem muita vergonha! Apague, já! Não, não. Não apague. Nem todas memórias são boas, mas ainda sim são memórias.

Para de ser trouxa! Olha, uma coisa que você é, é ser sincera. Então, seja. Mesmo. Dane-se o que os outros vão pensar. Não gostou? Fale. Gostou? Fale também. Só, por favor, não se arrependa. Eu sei, eu sei... Você sempre se arrepende. Mas que tal se arrepender do que fez? Deve ser um saco se arrepender do que não fez, né? Não faça isso! Quer? Corra atrás. A vida é uma só. Enquanto você pensa, ela passa. E se passou, não volta mais.

Medo. Você tem muito medo. Medo de que? De andar na rua sozinha? Você não precisa ser tão medrosa, assim. O medo só te machuca e te impede de fazer as coisas. Medo da morte? Todo mundo tem, acredite. Sei que é difícil, como muitas coisas são, mas não deixe que isso te impeça de viver. Viver com medo, não é viver. Pare de pensar muito. Assista à uma série, leia um livro e escute música. Vai melhorar, eu garanto. Só não fique presa ao que te assombra. Principalmente na hora de dormir. Eu sei. É a hora que mais te assusta. Eu sei, eu sei. Sei mesmo. Crie histórias na sua cabeça. Vai se tornar mais fácil. 

Eita! Chegou o dia de decidir o que você vai fazer no seu futuro. Estudar para passar para uma faculdade, talvez é a fase acadêmica mais difícil. Talvez, não. Com toda a certeza do mundo, é a mais difícil. Por que você está em dúvida? É óbvio que você quer ser veterinária. Não? Talvez médica? Médica oncológica? Não também? Já sei! Vai fazer Educação Física! É lógico! Você ama esportes, principalmente futebol. E? Tem biologia pura... Tem certeza? Epa! Já mudou de novo. Direito? Tem certeza? Não? Decidiu! Vai fazer Publicidade? Aí sim, em? Sempre foi sua primeira opção, não foi? Não desanime! Vai dar certo, confie em mim. Ou pelo menos, está dando certo.

***
É isso. Espero que tenham gostado do post. Eu precisava escrevê-lo, sabe? Não sei se ficou bom. Acredito que não. Uma das coisas que ainda não mudei em mim, e acho que nunca vou mudar, é a minha baixo auto estima. Ela sempre estará lá.

Xoxo,

You Might Also Like

20 comentários

  1. Meu Deus, é aquele tipo de texto que te descreve de todas as maneiras. Chega to emocionada de tanto que me descreveu... lindo demais.

    http://devaneiodeflor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai que bom que gostou! Fico feliz!
      Beijos,
      Fê.

      Excluir
  2. Que carta linda/amorzinho <3
    Espero que você siga os seus conselhos (que são ótimos).

    ResponderExcluir
  3. Amei a referência a The Flash, é uma das minhas séries preferidas, haha.
    As vezes paro para pensar sobre a questão desse post, enviar mensagens e conselhos para o passado a fim de tentar fazer algo diferente, mas no mesmo segundo já mudo de ideia: se hoje sou quem sou, é por todos os erros e acertos que cometi. Se eu mudar algo em minha história, quem irá me garantir que o "hoje" seria melhor? A linha do tempo é complicada, basta seguir em frente de cabeça erguida, encarar as consequências negativas e dar a volta por cima, sem se preocupar com o que ficou para trás.

    Beijos!
    Elfo Livre

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adorei seu conselho! Mesmo sendo difícil de por em prática o que a consciência insiste em gritar, o coração sempre fala mais alto, né? Eu sei que sou toda errada, mas não consigo deixar de ser trouxa hahahhaha.
      Beijos,
      Fê.

      Excluir
  4. Amei *-* que post inspirador, irei voltat mais vezes ao seu blog ♡

    Beijos,
    www.blogbelacombatom.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai que bom! Volte mesmo! Vou visitar o seu! <3
      Beijos,
      Fê.

      Excluir
  5. Não ficou bom??? Você está louca?? Hahahah desculpe....
    Mas a verdade é que ficou peefeitooo, senti toda sua sinceridade, tudo o que vc sentiu na época... Meus parabéns, seu post ficou incrível assim como seu blog

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai que fofa! Obrigada mesmo... (mesmo eu achando que não ficou tãooo bom) hahhaha

      Excluir
  6. Que post incrível eu adorei, achei super criativo, estou apaixonado. Parabéns linda !

    ResponderExcluir
  7. Bom texto, essa época do ano faz a gente refletir bastante mesmo.

    sorria sempre :)
    www.malusilva.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, amore! Sim, sempre bate a bad e as reflexões, simplesmente.
      Beijos,
      Fê.

      Excluir
  8. Adorei o texto! Época de fim de ano me deixa toda nostálgica :)

    Beijo!
    Cami <3

    www.delamila.com

    ResponderExcluir
  9. Ahhh o fim do ano e essa nostalgia que dá! Tenho um post parecido com a sua carta também, acho que todos temos o desejo de poder aconselhar o nosso 'eu do passado', mas todos os caminhos certos ou errados de antes nos fizeram ser quem somos hoje. Adorei a carta <3 Parabéns pelo blog!

    https://publicando-blog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é? Vou ver! Obrigada, amore!
      Beijos,
      Fê!

      Excluir
  10. que carta! infelizmente e sinceramente, tenho certa dificuldade em pensar no passado, ainda nao consegui esquecer de todas as coisas ruins e seguir em frente, espero conseguir nesse ano! adorei! beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se Deus quiser, você vai conseguir! Eu também não consigo seguir em frente, acho. E esse foi um dos motivos pelo qual escrevi, rs. Obrigada, viu?
      Beijos,
      Fê.

      Excluir